quinta-feira, 10 de julho de 2014

Jacaré comenta adiamento da luta e concorda com ‘irritação’ de Mousasi: ‘Entendo o lado dele’

Com o cancelamento do UFC 176, que teria José Aldo x Chad Mendes no main event, as demais lutas do card tiveram que ser redistribuídas para outros eventos. E a revanche entre Ronaldo Jacaré e Gegard Mousasi passou do dia 2 de agosto para 5 de setembro. Mas não é nada que atrapalhe o brasileiro.



Em entrevista à TATAME, Ronaldo, quarto colocado no ranking dos médios, contou que a pior coisa do adiamento é controlar a ansiedade – porém, ele entende como algo natural.

“Agora, temos que esperar um pouco mais para lutar, tem que segurar a ansiedade. Estávamos treinando para lutar no dia 2, mas, já que aconteceu, temos que no adaptar e guardar energia para estarmos prontos em setembro. Não me atrapalha, são coisas que acontecem. Ninguém queria que isso acontecesse, mas, infelizmente, aconteceu”, disse o faixa-preta de Jiu-Jitsu.

A troca de datas foi divulgada pelo Ultimate tão logo cancelaram o UFC 176. Mas Gegard Mousasi reclamou, dizendo que ficou sabendo da notícia somente por meio da redes sociais. O peso-médio chegou a dizer em seu Twitter que treinou por seis semanas à toa e, em tom irônico, parabenizou a franquia pela atitude.

Mousasi encontrou respaldo em Jacaré, que tomou conhecimento do adiamento do combate da mesma maneira. Mesmo assim, o brasileiro afirmou entender a postura adotada pela organização.


“Fiquei sabendo da luta pela mídia também. Entendo o lado do Mousasi, também não fiquei muito feliz, mas temos que ver o lado do UFC. Eles tinham que noticiar, pois precisam devolver ingressos e resolver um monte de coisas. Entendo o lado do Mousasi, mas também entendo o do Ultimate”, finalizou.

Lyoto admite demora em partir para cima de Weidman e revela esperança de futura revanche

Na melhor luta da noite do UFC 175, Chris Weidman e Lyoto Machida proporcionaram ao público um equilibrado duelo de cinco rounds com o cinturão peso médio em jogo, que terminou com decisão unânime em favor do campeão. Após o duelo, o brasileiro fez rápidas considerações sobre a luta e admitiu que sua passividade nos rounds iniciais lhe custou pontos importantes no final do combate.


"Talvez, mas no primeiro round eu estava estudando o jogo dele, esse é o meu estilo, preciso estudar um pouco e enxergar tudo. Talvez se eu começado a ser agressivo antes, talvez no segundo round, não sei o que aconteceria, poderia ter vencido ele, não sei".

A derrota adiou o sonho de Lyoto de se tornar o terceiro lutador da história do UFC a ostentar cinturões em divisões diferentes, posto ocupado atualmente apenas por Randy Couture e BJ Penn.

"Estou contente com minha performance, mas sei que quando chego em casa, fico um pouco triste, porque eu estava para pegar este título, este cinturão. É parte do jogo, eu tenho que acertar tudo e continuar treinando, tenho que voltar mais forte".

Aos 36 anos, o brasileiro revelou o desejo de escalar novamente a divisão em busca de uma revanche contra Weidman.

"Minha motivação estava bem alta, mas eu não coloquei o foco no segundo cinturão, apenas na minha performance. Talvez hoje o Chris Weidman tenha sido melhor que eu, mas, no futuro, eu gostaria de enfrentá-lo novamente".


Mais nesta categoria: « Após vitória em 16 segundos, Ronda cobra ainda mais empenho de si mesma: "Quero me aposentar invic

Adriano Martins quer voltar a enfrentar um Top 10


Reabilitado com nocaute após derrota para Cerrone, Adriano Martins quer voltar a enfrentar um Top 10



A luta contra Juan Manuel Puig no último domingo pelo TUF 19 Finale valia a afirmação de Adriano Martins no UFC. Nocauteado rapidamente por Donald Cerrone em janeiro, o manauara precisava de um resultado expressivo para se firmar na divisão dos leves da organização e conseguiu. Em pouco mais de dois minutos, ele nocauteou o oponente e ainda levou para casa o bônus pela "Performance da Noite".

"A sensação é ótima. Dever cumprido. Nenhuma luta é fácil dentro do UFC, a gente fala que é a Copa do Mundo, então quem está ali é porque tem alguma coisa de diferente, tem suas qualidades. Ganhando de nocaute de um cara desse, seja quem for que estiver lá, a gente sabe que o trabalho está sendo bem feito, estou muito feliz com isso, com o resultado. Claro, acabando aqui, a gente já começa a pensar em trabalhar de novo e estar consertando e estar buscando".

Adriano afirmou que a derrota para Cerrone fez com que ele abrisse os olhos para alguns aspectos de sua preparação que andavam em segundo plano.

"Algumas partes técnicas, algumas coisas que nós não trabalhamos, acho que a parte tática, algumas partes que são importantes na luta. Voltei com a cabeça de ser, não que eu não era profissional, mas acho que profissional hoje na luta, que faz a diferença é cada detalhe: um nutricionista, um fisioterapeuta, um professor de boxe, uma coisa mais justa, então a gente tem buscado isso muito na nossa equipe e, graças a Deus, o resultado está vindo".

Animado com o resultado, o lutador garantiu que está pronto para uma nova oportunidade contra um atleta bem ranqueado na organização.

"Vou pedir para os meus managers estarem buscando isso, porque eu quero estar entre os melhores, eu sei que eu posso. Sei que tem muito trabalho a fazer, mas sei que posso estar lutando contra os melhores e é isso que eu vou fazer, é para isso que vou treinar, é com esse pensamento que eu vou seguir e, um dia, quero estar entre os campeões".

Mais nesta categoria: « Ricardo Cachorrão fala sobre vitória de Edgar sobre BJ Penn, trabalho como jurado e UFC em Nova York Leandro Brodinho comemora finalização que rendeu dois bônus no TUF 19 Finale

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Jungle Favela retorna ao Viaduto Negrão de Lima, Madureira (RJ), no próximo dia 17

Jungle Favela retorna ao Viaduto Negrão de Lima, Madureira (RJ), no próximo dia 17



Luta principal vai ser entre o maranhense Antônio Silva 'Ceará' e o manauara Paulinho Capoeira, destaque do evento anterior. Parceria entre Cufa e Jungle prevê mais 10 eventos até o fim do ano

Após o sucesso da primeira edição, o Jungle Favela retorna, no próximo dia 17, ao Viaduto Negrão de Lima, em Madureira, Zona Norte do Rio de Janeiro. O evento, que é uma parceria entre Jungle Fight e Central Única de Favelas (Cufa), tem como principais objetivos garimpar novos talentos nas comunidades e ajudar na integração social através do MMA.


"O evento foi um sucesso, e acredito que a tendência é melhorar a cada edição. Tem muitos talentos na favela, e no mundo das lutas não é diferente. Espero mais um grande show", afirmou Celso Athayde, um dos fundadores da Cufa e idealizadores do projeto.

A luta principal vai ser entre o maranhense Antônio Silva, curiosamente apelidado de Ceará, e o manauara Paulinho Capoeira, válida pela categoria dos pesos-moscas (até 57kg). Os dois lutadores se apresentaram no último evento, e o destaque ficou por conta do Capoeira, que nocauteou o ex-desafiante ao cinturão Marcus Vinícius "Cabecinha".

O presidente do Jungle Fight, Wallid Ismail, ressaltou o trabalho feito em parceria com a Cufa e a importância do MMA como inclusão social.

"Vamos continuar esse trabalho de descobrir novos atletas e fazer com que o MMA sirva de inclusão social. O trabalho já vem sendo feito há três anos, e fica mais forte a cada edição. Espero fazer mais 10 eventos até o fim do ano, estamos trabalhando forte para isso", afirmou Wallid Ismail, presidente do Jungle Fight.

Até o momento, apenas quatro lutas estão confirmadas no card. Quem também estão garantidas no show são as ring girls Anna Carolina, a Cacau, e Erica Santos, vencedoras do concurso organizado pela Cufa, em  março.


Jungle Favela 2
Viaduto Negrão de Lima, Madureira (RJ)
17/05/2014

Card parcial (sujeito a alterações):


Paulinho Capoeira (Orion Fight Camp) vs Antônio Silva "Ceará" (XGym) - 57kg

Jorge Filho (Academia War Machine) vs Antônio Bastos Júnior (Rio Fighters) - 84kg                                                   

Rafael leitão (Clayton Manguera Team) vs José Cláudio "Paraiba" (Relma Team) - 66kg                                                                              

Diogo Silva (XGym) vs Anderson Rodrigo (Beto Padilha Team) - 61kg
Bruno Ramôa <bruno@midiaticapress.com.br>
ASSESSORIA DE IMPRENSA
Foto em anexo. Crédito: Divulgação/JungleFight


Conheça os favoritos à conquista da Copa Pódio e veja quem pode surpreender

Conheça os favoritos à conquista da Copa Pódio e veja quem pode surpreender



Durinho e Fernandinho Vieira são favoritos, enquanto pupilo de Bustamante abre evento e italiano Anacoreta corre por fora após treinos com Frazatto e Jacaré


Os fãs da arte suave têm um belo programa para este sábado (10) à noite. A partir das 18h, a Copa Pódio de Jiu-Jitsu agita o ginásio do clube do Botafogo F.R., na Zona Sul do Rio de Janeiro. Entre os principais destaques da competição estão o jovem promissor Alexandre Vieira, o italiano Luca Anacoreta e os campeões mundiais Fernandinho Vieira, Gilbert Durinho e Márcio André.

Um dos principais destaques do evento, Fernandinho Vieira se divide entre as competições de MMA e jiu-jitsu. No último dia primeiro, o atleta se apresentou no torneio de artes marciais mistas Mr. Cage 8, e venceu, por finalização, o compatriota Breno Moura. Pouco mais de uma semana depois, ele entra em ação, novamente. 

"A rotina tem sido muito intensa, mas sou um cara muito competitivo e gosto disso. Quero seguir trabalhando duro para continuar colhendo esses bons resultados. Amanhã, espero imprimir o meu jogo e conquistar a vitória. Sei que terei adversários duros, como o Durinho e o Leandro Lo, mas estou muito bem preparado", afirmou Fernandinho.

Já o italiano Luca Anacoreta, que corre por fora no GP, contou com a ajuda de cascas-grossas como Bruno Frazatto, Theodoro Canal e Ronaldo Jacaré durante a preparação para o evento. Além disso, ele revelou ter começado a treinar jiu-jitsu graças às finalizações históricas de Rodrigo Minotauro, no Pride.

"A preparação foi ótima, treinei com uma galera muito pesada e é um sonho poder lutar nessa cidade maravilhosa. Além disso é uma oportunidade única ser convidado para competir no Brasil, onde nasceu o jiu-jitsu e o meu interesse pelo esporte. Vi os vídeos do Pride, com o Rodrigo Minotauro finalizando várias vezes com triângulo e arm lock e então resolvi começar em uma academia em Roma", contou Luca, que está sendo patrocinado pela Koral Fight CO. 

Outro talento que os fãs devem ficar de olho é o jovem Alexandre Vieira, de 24 anos. O pupilo de Murilo Bustamante, na Brazilian Top Team,  abre o evento contra o norte-americano Tanner Rice. Atualmente, na faixa marrom, Alexandre sonha em vencer o próximo campeonato mundial e, em seguida, ingressar na tão sonhada faixa preta.

"Meu grande objetivo é vencer o campeonato mundial este ano, estou só esperando o meu visto sair para confirmar minha participação. Espero competir o máximo de torneios que puder até o fim do ano e vencer tudo, porque acredito que esse será meu último ano na faixa marrom. Quero entrar na preta como um dos principais lutadores da minha categoria, sendo considerado um atleta perigoso", afirmou Alexandre.

Bruno Ramôa <bruno@midiaticapress.com.br>
ASSESSORIA DE IMPRENSA

Fotos em anexo. Crédito: Divulgação/KoralFightCO.


MMA SuperHeroes fecha card com 13 lutas para 4º edição, em São Paulo



MMA SuperHeroes fecha card com 13 lutas para 4º edição, em São Paulo


Depois de realizar uma memorável edição em março deste ano, a organização do MMA Super Heroes acaba de fechar o card completo para a quarta edição do evento. Com recente passagem pelo UFC, o atleta da Team Nogueira Leandro "Buscapé" Silva vai encarar Clécio "Bruto" Oliveira no duelo principal da noite. Trezes lutas estão programados para o show, que acontece no próximo dia 30 de maio (sexta-feira), no Ginásio do Clube Hebraica, em São Paulo, às 19h (horário de Brasília).


Após figurar em um card do UFC em 2013, Leandro "Buscapé" estreará no MMA Super Heroes visando o cinturão da organização. Dono de um cartel com 14 triunfos e apenas uma derrota na carreira, "Buscapé terá pela frente o jovem Clécio "Bruto" pela divisão dos pesos-leves (até 70 kg). “Bruto” de apenas 23 anos soma um cartel com5 vitórias, 3 reveses e vem de uma grande vitória sobre o veterano Udi Lima por nocaute técnico.

Na segunda luta mais importante da noite, Reginaldo Vieira que vem de vitória no Jungle Fight enfrenta Guilherme "D'menor" Gomes pela divisão peso-mosca (até 57 kg). Outro destaque da noite será o duelo entre o campeão mundial de MuayThai Guilherme Faria que encara Dioginis“ Overeem” nos pesos-pena (até 66 kg).
O card será composto ainda por dois duelos femininos. Renata Baldan, que foi a sensação da terceira edição retorna ao evento para enfrentar a estreante Mahri "Guerreira" nos pesos-palha. O outro duelo ficará será entre Karina Kamikaze e Daiane Firmino pela divisão peso-mosca. Ambas farão estreia no evento.

O MMA Super Heroes4 terá transmissão ao vivo pelo Canal Esporte Interativo e Portal Terra. Os ingressos para o evento estão à venda através do site www.ingressorapido.com.br e em mais 04 pontos de vendas.

Confira o card completo do MMA SuperHeroes4:




MMA SUPER HEROES 4
Quando: 30 de maio de 2014. Sexta, às 19h00
Onde: Clube Hebraica – Rua Dr. Alceu de Assis, 25 – Jd. Europa

      Card Principal
·        Leandro “Buscapé” Silva x Clécio “Bruto” Oliveira

·        Reginaldo Vieira x Guilherme "D'menor" Gomes

·        Guilherme Faria x Dioginis“Overeem” Souza

·        Fábio “Borracha” Lima x Ricardo “Carcacinha” Ramos

·        VictorFigueiredo x Eder gama

·        Renata Baldan x Maristela "Mahri Guerreira" Costa

    Card Preliminar
·        Eduardo “Cabelo” Diez x Felipe "Felipinho" Cuscianna

·        Ricardo “Galheta” x Elder "Bebê Monstro" Amorin

·        Daiane "Dai Fox" Firmino x Karina “Kamikaze” Santana

·        Yugo Brasil x Denis “Alagoas” Silva

·        Anderson "Byddu" Feliciano x Argeu Sarate

·        Ricardo "Sasquatch" Seixas x Felix Ferreira

·        Pedro Santana x Fernando Giacometti


SERVIÇO:

MMA SUPER HEROES 4
Quando: 30 de maio de 2014. Sexta, às 19h00
Onde: Clube A Hebraica – Rua Dr. Alceu de Assis, 25 – Jd. Europa

- Pontos de venda:

Zona Sul
Original Burguer
Rua Cardoso de Melo, 1088 – Vila Olímpia
F: (11) 3044-1749

Splitfoods
Mais Shopping
Rua Amador Bueno, 229 – Santo Amaro
F: (11) 5546-2536

Zona Oeste
For Fighter
Shopping West Plaza
BLOCO B – PISO 2
F: (11) 3862-7146

Centro
Loja Jadestone
Rua Barão de Paranapiacaba, 25 sl 4 e 5 - Sé
F: (11) 3313-0398

Capacidade: 2.700 lugares
Duração: Aproximadamente 5 horas
Abertura dos portões 18h00

Classificação etária: Livre. (acompanhados dos pais ou responsáveis legais).

Maiores informações: https://www.facebook.com/MmaSuperHeroes imprensa@h2o2esportes.com.br

Leandro <leandroarcanjo7@hotmail.com>


Importantes nomes do mundo da luta relembram histórias marcantes após pacificação de comunidades do RJ

Importantes nomes do mundo da luta relembram histórias marcantes após pacificação de comunidades do RJ


Importantes nomes do mundo da luta relembram histórias marcantes após pacificação de comunidades do RJ

No último dia 23 de abril a comunidade da Providência, no Rio de Janeiro-RJ, completou quatro anos de pacificada. Além de organização, o lugar foi o primeiro a ganhar uma sala para a prática de artes marciais, com aulas de jiu-jitsu e karatê ministradas por policiais graduados, que guardam a farda e vestem o quimono. No dia 15 deste mês, em comemoração ao aniversário da pacificação, o dojo será reformado e reinaugurado pelos parceiros que, desde o início, se doam em prol das crianças e jovens do local, caso de empresas como a Porto Novo e a IESA.

Em parceria com a LBV, Super Rádio Brasil, Governo do Estado, Prime Esportes, Boomboxe, alguns nomes importantes do MMA também marcam presença nas comunidades pacificadas sempre que podem. Caso dos atletas do UFC Charles do Bronx's e Paulo Thiago, e de Ramon Lemos, treinador de feras como Anderson Silva e Junior Cigano.


Um dos fundadores da equipe Atos Jiu-Jitsu, o faixa preta Ramon Lemos está acostumado com liderança, e sempre que visita os jovens praticantes da arte suave, bate um papo e ressalta valores importantes. Feliz pelos quatro anos da ação, ele relembrou a primeira vez em que visitou a Providência, na época, recém retomada pelo poder do estado.

"Lembro que fiquei muito admirado na primeira vez que eu participei dessa ação. Admirado devido à situação que se passava nas comunidades naquele momento, incógnitas sobre segurança, recém pacificação. E os parceiros do projeto mostraram que seria um braço forte e que realmente estavam focados em fazer acontecer. Foi muito bom chegar lá e vê as crianças treinando jiu-jitsu, que é algo que eu amo. Foi um grande marco aquela primeira visita. E a partir daí eu voltei mais vezes e procurei sempre passar a importância do respeito, do treinamento, da dedicação. Isso ajuda muito na formação de um cidadão", comentou o respeitado professor.


Atleta do UFC desde 2010, o paulista Charles Do Bronx's Oliveira é uma figurinha carimbada nas ações da LBV com a Prime Esportes. Após sua vitória contra Eric Wisely pelo UFC on Fox 2, em janeiro de 2012, ele fez questão de, ainda dentro do octógono, dedicar o triunfo às crianças das favelas do Rio de Janeiro. Parceiro do projeto, o atleta comentou sobre um momento marcante na sua primeira visita a um dos núcleos de ação social.

"Na minha primeira visita ao projeto, no Complexo do Alemão, as crianças me falaram das mudanças do ambiente da comunidade. Com a ação das salas de artes marciais, elas estavam animadas por terem uma atividade extra e terem a oportunidade aprenderem algo novo. Inclusive, tinha um aluno que me disse que não gostava do professor de jiu-jitsu por ele ser policial, e tinha em mente que o policial só subia o morro para combater o crime. Durante uma das minhas visitas, esse aluno confessou que o professor que antes ele não gostava, agora é o melhor amigo dele. E, por sua vez, o professor me disse que aquele era o melhor aluno dele. Incrível como são as coisas. Coisas simples, mas que marcam a vida das pessoas", exaltou.

Além de atleta do UFC, Paulo Thiago também exerce a função de soldado do Batalhão de Operações Especiais de Brasília. Devido às funções, ele é autoridade quando o assunto é integração social através das artes marciais. Parceiro do projeto há muito tempo, ele não poderia deixar de comentar sobre a importância da ação.

"Conheço sobre os dois mundos: o do combate ao crime e o do esporte como ferramenta de integração social. Sempre que posso eu visito os projetos para conversar com as crianças e explicar para eles a importância do respeito, da educação, da cidadania e tudo que um homem deve cumprir perante a sociedade. É muito gratificante ver que essas crianças caminham para um caminho correto. Fico mais feliz ainda por saber que o trabalho é desenvolvido por colegas de profissão, policiais como eu. Isso não tem preço".

Leonardo Fabri <leonardo@midiaticapress.com.br>
 ASSESSORIA DE IMPRENSA